Biossegurança na Estética

biofb

 

 

Olá Meninas,

Hoje o tema abordado será um pouco diferente dos já vistos no blog, irei entrar num assunto de extrema importância na área da estética: a Biossegurança.

Precisa haver uma conscientização de alguns profissionais da área da beleza e dos clientes quanto aos riscos de contaminação e às normas de biossegurança a serem seguidas adequadamente, não sendo essas normas apenas o uso de touca, jaleco, máscara e luvas.

Estetica-25

Mas enfim, o que é biossegurança!?

A biossegurança visa tanto quanto possível eliminar riscos inerentes gerados em diferentes atividades, onde pode ocorrer o comprometimento da saúde do homem.

A exigência cada vez maior do mercado em relação à qualidade dos serviços prestados na área da beleza evidencia a necessidade de redução de riscos de possíveis contaminações. Apesar do caráter pouco invasivo de alguns procedimentos, micoses e infecções de pele fazem parte da lista de doenças que podem ser contraídas através de pincéis, curetas (extratores de comedões), lixas de caneta diamantada e outros objetos utilizados nas práticas da estética. Sem falar nos procedimentos de manicuro e pedicuro possuem alto risco de infecção cruzada, pois se faz o uso de alicates, que são instrumentais perfurocortantes, e há uma grande rotatividade de clientes.

riozyme

Na prática da biossegurança, a limpeza constitui a primeira e a mais importante etapa para a eficácia dos procedimentos de desinfecção e esterilização dos objetos. Limpar significa remover lixo, matéria orgânica e manchas, e inclui escovar, limpar, lavar ou esfregar com água contendo sabão ou detergente.

É exatamente ai onde entra o “queridinho” detergente enzimático, que tem uma excelente ação na remoção de detritos e sujidades, tendo como conseqüência, a diminuição de grande parte dos microrganismos presentes, e o melhor sem danificar o material. É um produto ainda pouco utilizado por profissionais da área, porém altamente eficaz, pois possui enzimas como as proteases, amilases e lipases, que são capazes de digerir substâncias como proteínas, amidos e gorduras de forma eficaz e específica; pois desnaturam as proteínas das células, interferem nos processos metabólicos e lesam a membrana citoplasmática, ou seja, adeus fungos e bactérias!

bacteria-2

Como já comentei a biossegurança objetiva anular, ou pelo menos, minimizar os riscos de infecção, portanto materiais utilizados nos procedimentos devem ser higienizados, quando não o fazemos, seria o mesmo que admitir que cada vez que um cliente fosse atendido, ele teria grande possibilidade de entrar em contato com microrganismos.

Pensem nisso, fiquem atentas quanto à higienização dos seus materiais para utilização em cabine, e atenda suas clientes com segurança!

 

Bom trabalho a todas!

 

Christina Borges

Tecnóloga em Cosmetologia e Estética

Técnica – Goreti Shopping da Estética, Itajaí